Atualizado 04/01/2018

Força e "pedigree" de campeão respaldam aposta do Grêmio em Paulo Miranda

Jogador está invicto na atual temporada e comanda melhor defesa da Liga Europa

Paulo Miranda se chama Jonathan Doin (Foto: Rubens Chiri / site oficial do São Paulo FC)
Paulo Miranda se chama Jonathan Doin (Foto: Rubens Chiri / site oficial do São Paulo FC)

    Um dos objetivos do Grêmio no mercado foi cumprido com êxito. A busca por um defensor que pudesse ser um tipo de “curinga” resultou na contratação de Paulo Miranda. Desejo antigo da diretoria, o zagueiro assinará por três temporadas. Aos 29 anos, foi titular e liderou a melhor defesa da fase de grupos da Liga Europa e chega respaldado por um jogo aéreo forte e “pedigree” de campeão.

 

    No clube paulista ficou quase quatro anos e trabalhou com Muricy Ramalho, com quem foi campeão da Copa Sul-Americana. Em contato com o GloboEsporte.com, o treinador elogia a capacidade física e a qualidade do atleta na marcação. Mas ressaltou que Paulo Miranda não é um substituto a Edílson. Só pode ser lateral se for para formar uma linha mais defensiva.

 

    - Ele é muito forte, fisicamente é muito forte. Tem bola alta, é um profissional muito correto. Para começo assim é difícil jogar como titular, Geromel e Kannemann estão bem e muito bem entrosados. Como o Grêmio deve querer fazer um grande ano, é importante ter jogadores como o Paulo. Tem muita experiência, é forte fisicamente, tem o pedigree de campeão. Jogou na Europa, com certeza vai ajudar muito no Grêmio - comentou Muricy.

 

 

"Tem muita experiência, é forte fisicamente, tem o pedigree de campeão. Jogou na Europa, com certeza vai ajudar muito no Grêmio" (Muricy)

 

 

Sem "gracinhas"

    Setorista da cobertura de São Paulo do GloboEsporte.com entre 2010 e 2017, o jornalista Marcelo Prado garante: o Paulo Miranda é um jogador sério. Ou seja, não é zagueiro de brincar na defesa.

 

- Paulo Miranda não é um zagueiro técnico, não é daqueles que pega a bola e arranca, sai driblando em direção ao ataque. Mas ele se destaca em outros três pontos: é experiente, muito bom no jogo aéreo defensivo e ofensivo. e é extremamente sério. Você não o verá fazendo gracinhas em campo. Tem facilidade para jogar no esquema com dois ou três zagueiros, atuando pelo lado direito ou como líbero, caso haja necessidade - comenta Prado.

 

Invicto há seis meses

    Na temporada atual, entrou em campo 20 vezes como titular no Salzburg. Foram cinco partidas na Liga Europa, com apenas um gol sofrido - melhor defesa da competição. Quando esteve em campo, o Red Bull Salzburg não perdeu. Nos últimos seis meses, aliás, Paulo Miranda não sabe o que é derrota. Ficou de fora da relação quando o seu time foi superado pelo Sturm Graz, por exemplo. Neste ano, foi escolhido para a seleção do primeiro turno do Austríaco.

 

Nome “meigo”

    Uma outra história chama atenção: Paulo Miranda na verdade se chama Jonathan Doin. Quando chegou ao São Paulo, o zagueiro explicou que durante seu início de carreira o técnico no Iraty, Karmino Colombini, afirmou que o nome era muito “meigo” para um defensor.

 

    - Todo mundo pergunta isso. O que aconteceu é que iria disputar uma partida e o treinador perguntou o meu nome. Quando falei, ele respondeu: "Jonathan Doin é muito meigo para um zagueiro". Ficamos pensando um nome e, antes de um jogo contra o Coritiba, pelo Campeonato Paranaense, eu assinei Paulo Miranda na súmula. Acabou ficando – afirmou o jogador, em sua apresentação em 2012, rindo.

 

    Paulo Miranda desembarca em Porto Alegre na sexta-feira para realizar exames médicos e assinar por três temporadas. Chega para se tornar reserva imediato a Pedro Geromel e Kannemann.    

© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções